sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Herói para vencer a mim mesma


Felicidade... Isso não tem definição. Alegria talvez, felicidade não.
Felicidade pode ser passageira, mas foi. Tristeza tem fim, felicidade, também, sim.
Mas pelo menos ela passa, limpando a aguaceira, o leite derramado em vão, o drama armado de coração.
E o quantum da vida não deixa na mão.
No momento de estar perto de cair, de novamente sentir o negro lado de si, ser seu próprio herói.
Me venci.
Graças só a mim.

Um comentário: